Prestando Contas IPREVITA

0
16

O Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itapemirim – IPREVITA encerrou o mês de junho de 2012, com uma reserva financeira no montante de R$ 33.834.055,03 oriundos da contribuição do servidor (11%) e da contribuição do poder público municipal (13,68%), a qual está aplicada na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil S/A e no BANESTES S/A.

As aplicações financeiras estão em conformidade com a Resolução CMN 3.922/10, a qual regra a aplicação dos recursos dos fundos com finalidade previdenciária, sendo que em 30 de junho de 2012 o IPREVITA apresentava 92,09% dos recursos aplicados em títulos públicos federais, 4,62% aplicados em fundos de investimentos referenciados renda fixa e 3,29% em fundo multimercado.

Destacando-se que a Prefeitura e a Câmara Municipal de Itapemirim, bem como a Autarquia a SAAE, encontram-se em dia com o recolhimento e com o repasse das contribuições previdenciárias para o IPREVITA.

Quanto às despesas do IPREVITA, as mesmas se dividem em despesas previdenciárias e administrativas.

Com relação às despesas previdenciárias, até o mês de junho de 2012, que se referem aos gastos com pagamento de benefícios de aposentadorias e pensões aos segurados, atingiram um montante de R$ 184.525,95, sendo que atualmente são pagas 14 aposentadorias e 05 pensões.

Quanto à despesa administrativa, destinada a manutenção do IPREVITA, a qual não pode exceder ao limite máximo de 2% da folha bruta dos servidores do Município de Itapemirim, segurados pelo IPREVITA, conforme determina a Lei Municipal nº 2.539/11 e Portaria MPAS nº 4.992/99, atingiu um montante de R$ 125.134,08, mais R$ 23.132,99 de Variações Patrimoniais (investimentos na reforma da sede), esses valores correspondem a 35,93% do valor de 2,00% disponíveis para despesas de administração, demonstrando, com isso, o compromisso da Diretoria Executiva com o controle das despesas administrativas.

Rentabilidade dos Recursos Financeiros do Iprevita

Salientamos, ainda, a boa gestão financeira dos recursos previdenciários do IPREVITA, visto que a rentabilidade obtida no exercício de 2012 (até junho) foi de 10,91%, superando a meta atuarial de 5,25%, a qual é formada pelo IPCA mais juros reais de 6% ao ano.

Observamos que até o momento temos conseguido superar as metas de rentabilidade financeira determinadas pelo cálculo atuarial, devido à combinação da gestão ativa da Diretoria Executiva do IPREVITA, a qual está constantemente acompanhando o mercado financeiro e suas flutuações, com a participação efetiva do Conselho de Administração e Fiscal nas decisões.

Cabe destacar que a meta atuarial de rentabilidade do fundo é de extrema importância para a estabilidade do mesmo, pois tem a finalidade de buscar no sistema financeiro a complementação das reservas do fundo, não inclusas na contribuição mensal, portanto a obediência a este princípio evita acréscimo nos percentuais de contribuição.